Crônica: Ferida

21:46

(Foto:Milena Martins)


Minha alma estava ferida, por algo fútil. E eu não sei, o motivo de tantas lágrimas, e o porque de doer mais do que qualquer possível mal.Foi pior do que enterrarem uma adaga no meu coração.Por ser uma forma intima demais de protesto, um modo sútil de ganhar dinheiro e um modo delicado de ferir.Pois estava claro, que era o modo deles de dizerem para ela que ''ela não é o padrão.''e com a foto  mostraram  o que muitos queriam que eu fosse...Que eu tivesse pele de porcelana.Que...

Não importa.Ninguém imagina como dói, porque no final, ninguém tem ou terá a sua pele,ninguém ama tuas sardas como tu, ninguém sabe o que é proteger uma pele de onça,sabendo que  a tua  vida dependes inteiramente disso.

 Ninguém sabe ou saberá como foi aceita-las e ama-las  em meu corpo ...Ninguém sabe!E então  me aparece alguém  querendo vender um retrato de alguém que acham que sou eu.Perdão não aceito.Não aceito porque depois  de tudo  que passei, não é justo. Não é justo o preconceito!Não é justo! A ferida que dói como nunca sou eu quem sinto! Por mais que meus pais entendam, que isso me aflige, dói em mim. Sempre foi e sempre será em mim.

Depois de despejar palavras em papel, já não dói tanto. Mas  está claro que isso sempre vai estar ali, a dor nunca passa por inteiro, nunca. Sempre terá alguém terá a ferir-te. As chagas estarão ali sempre para  te  lembrar quem és tu.Não te afliges tanto, coloca tua armadura e luta.Ninguém sabe e ninguém saberá, não a necessidade, nunca houve, e você sabe disso.

Entenda tudo será constante, e inevitável  mas entenda se você  ignorar a dor, ela diminuí ou assim você espera. A verdade é que  no momento nunca serei a melhor conselheira, talvez nunca seja.

Por Deus...Se reconstrua. Todos esperam teu momento de cair, se por para cair, caía!No teu quarto, sozinha. Depois levanta-te  e coloque um  sorriso no rosto, e mostre  quem realmente és.Mas se te perguntarem, se está bem, não digas que não, que tens uma ferida na alma, e que ela dói mais que tudo, e que nunca se curará totalmente, e que a cada momento  poderá  se abrir,pois  eles merecem teu melhor lado e não teu pior.

E se por acaso acontecer de encontra-lo- o meu pior  lado- não ligue: é só mal-humor, entenda estarei tão aborrecida comigo mesma que me chatearei facilmente com vós.Só entenda, não é por mal, mas tenho feridas dentro de mim, e que talvez nunca se fechem...Entenda, nesses dias o mal-humor é o escape para não ferir-te também com minhas dores, é que preciso da tua força nesses dias, não de tua pena ou de teu consolo. Só preciso do teu amor e paciência...

You Might Also Like

2 comentários

  1. Maravilhoso momento Sara ,cada um de nós somos simplesmente únicos ,todos primamos pelas diferenças ,pois são elas que nos destacam dos outros ,e o mais importante da vida é que somos nós que fazemos a nossa própria história ,nela existem personagens que vão aparecendo ao longo da história ,uns acabam por sair da cena ,outros simplesmente irão fazer parte dela até ao fim ,e o mais importante Sara é as sementes que hoje semeias pois serão elas que darão o fruto do amanha ,e sem dúvida com essa familia maravilhosa que tens irás alcançar todos os sonhos que almejas ,muitos beijinhos felicidades .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que todos consigamos alcançar os sonhos almejados! Beijos!

      Excluir

Olá, o que achou? Comente, juro que respondo assim que possível. Se quiser pode me mandar um email também por:
sarasblog07@gmail.com

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images