CRÔNICA: Medo de confiar

14:30



Eu gosto de ficar relendo meus próprios textos. Acredito que não é só por ler, mas é que eu me reconheço naquelas palavras, eu conheci o motivo para escrever aquilo. Eu era aquilo, ainda sou.
E é o que eu mais faço, por que eu não ando conseguindo levar a vida, eu sempre lembro do passado e admito, ele anda influenciando muito o meu futuro.

Quero ser conhecida, e quero ser boa o bastante no meu oficio. Mas eu tenho medo, o medo de não ser boa o bastante, de eu me achar demais, de deixar de dominar a arte. Tenho medo de parar de fazer isso porque é o que eu sei que me deixa viva, é como respirar.

E eu tenho medo. Medo de  não me reconhecer naquilo que escrevo, tenho tantos medos!  Já  tive medo do passado, e do presente, mas tenho ainda mais medo do futuro. Eu planejei exatamente o meu futuro, não gosto de imprevistos. Não gosto de perder o controle sobre meus atos, e sobre minha vida.

Gosto de tudo certo, no lugar sabe? Porque eu me sinto segura assim, quieta, na  vida que eu planejei e que pra muitos é pacata. Muitas pessoas já me falaram o meu futuro: uma moça que vive numa casa cheia de gatos e de livros. Se eu ligo? Um pouco. Mas é melhor estar sozinha do que mal acompanhada, certo? Certo.

Mas eu tenho medo. Por mais que eu ame essas duas coisas, eu não quero ser só; Não quero imaginar um futuro só. Mas não tem como imaginar um futuro diferente, porque na real sou só eu, sempre será. Eu e minhas palavras, eu e meus problemas. Porque eu só tenho exatamente três pessoas que eu confio plenamente.

Porque depois de um certo tempo eu deixei de confiar nas pessoas, sou como um gato, a pessoa deve entender que é preciso me conquistar. Até hoje eu só confio em três.
Não me pergunte o porque, e quando o deixei de fazer, eu não lembro exatamente  quando. Mas acredite, nesse mundo sempre será cada um com suas dores, porque no fundo poucos vão ligar para ela, mas realmente no fim, a única pessoa que sente ela, é eu. E a única capaz de curar ela será eu.


You Might Also Like

1 comentários

  1. Boa noite Sara ,os medos fazem parte do ser humano quem não os têm ,pois todos somos imperfeitos por natureza ,mas a alegria da vida é vivermos amando e sonhando com as coisas que mais gostamos ,se erramos voltamos a tentar ,mas nunca te esqueças para ser feliz temos sempre que acreditar em nós (sem contar com a familia pois são o nosso grande alicerce da nossa vida),pois os outros são personagens da nossa própria história ,uns permanecem até ao fim outros acabam por desaparecer no desenrolar dos capítulos ,e Sara o tempo é soberano e tudo tem o seu tempo ,continua assim ,pois as perguntas cheias de interrogações sempre farão parte da nossa vida ,beijinhos felicidades.

    ResponderExcluir

Olá, o que achou? Comente, juro que respondo assim que possível. Se quiser pode me mandar um email também por:
sarasblog07@gmail.com

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images