CRÔNICA: Fique

19:43





Fique. Era o que eu queria pedir. Implorar. Mas eu não pedi. Não implorei. Não posso te pedir isso, não posso pedir que se sacrifique tanto. Mas se quiser ficar, fique. Eu só... Não me responsabilizo pelos danos. E eu e você sabemos - mais eu, que você - que há muitos. 

Eu só quero dizer, que eu queria muito que você ficasse. Que você soubesse o que eu posso oferecer- e talvez eu não possa oferecer muito, mas eu ainda vou oferecer tudo que tenho. Eu nunca me dou pela metade. Se quiser ficar, fique. Mas fique pelo que eu sou ao todo. Não pelas metades que você colheu por aí.

Mas, eu não tenho direito algum de pedir que você não vá embora, porque a porta e as janelas estão abertas, e eu não tenho a chave para fecha-las, e obrigar você a ficar. Eu não posso.
Eu queria que alguém soubesse, como vivi minha vida inteira dentro de quatro paredes de concreto. Eu não quero culpar ninguém - porque eu jamais culparia - nem Deus, nem você, nem meus pais, nem meus amigos, ninguém. Só queria que mais alguém se importasse. Alguém de fora, não de dentro. Queria que você entendesse que o que menos me afeta é meu estado físico. O que mais me afeta é a incerteza de que alguém se importa (alguém de fora ), que o que mais me machuca, e me dilacera ninguém vê. Porque ninguém chegou perto o bastante do meu mundo.

Não, eu não estou pedindo que você sofra minhas dores, não estou pedindo nada. Jamais pediria. Sou orgulhosa demais para pedir isso. É que eu já me acostumei a sofrer sozinha. Eu vi o que eu causei, eu já vi medo nas pessoas que amo por não saberem o que fazer. Eu já vi gente sentindo pena. E por mais que eu queira dizer que eu não quisesse que alguém sofra comigo, eu não posso e não quero dizer isso. Porque eu quero ver se as pessoas se importam tanto ao ponto de sofrer comigo, e não por mim. Ao ponto de verdadeiramente se importar, e não sentir pena.

Eu não queria mudar sua vida, juro. Não queria ter que dizer quando me convidam pra sair, que de dia eu não posso, que eu só posso de noite. Eu queria dizer que eu adoraria que alguém de fora se sacrificasse. Mas ninguém irá fazer isso. E eu não vou pedir.
Mas daí você se aproxima, pede a amizade, e sem querer eu já te amo. E sem querer você se vai. Porque eu não tenho o que oferecer, não igual aos outros. Você se vai, porque viu que eu tenho mais cicatrizes do que você pode aguentar. Você se foi para não sofrer.  E nesse texto eu não falo de ninguém em específico. Esse texto é sobre mim.

You Might Also Like

1 comentários

  1. Querida Sara quem espera sempre alcança ,tudo na vida tem o seu tempo ,pois tens com certeza muito para oferecer ,a tua essência que emana do teu lindo coração onde brotam os mais lindos sentimentos que o ser humano pode ter,essa riqueza imensa que poucos conseguem almejar ,digo-te do fundo do meu coração Sara nunca mudes por causa de ninguém ,pois um dia irás encontrar a tua alma gémea que te amará como és ,adorei este lindo momento que escreveste ,muitos beijinhos felicidades .

    ResponderExcluir

Olá, o que achou? Comente, juro que respondo assim que possível. Se quiser pode me mandar um email também por:
sarasblog07@gmail.com

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images