CRÔNICA: Pare, de se exigir tanto.

18:30



Você diz que eu faço coisas demais. Mais do que eu aguento, mais do que acha que eu deveria fazer. Você acha que eu estou crescendo rápido demais, que exijo demais de mim mesma. Dane-se. Eu vou continuar fazendo tudo isso. Essa sou eu. Não sou do tipo de pessoa que consegue ficar parada, jogando o tempo no ventilador. Simplesmente não dá pra fazer isso. Eu não consigo. E não acho que um dia vou conseguir.

Já me tacharam de chata, insuportável, talvez até de nariz em pé, metida. Não posso fazer nada se você tira conclusões desesperadas ao meu respeito. De qualquer maneira, não me importo, nem um pouco. Você não me conhece, e nem conhecerá. Não nesse ritmo. Me faça saber que você merece minha confiança, e você terá ela.

É fato que tenho mais obrigações do que todos da minha idade aparentam ter, mas para mim isso é normal. Não tenho culpa disso, nem você. Só me deixe com a minha momentânea vontade de ser tudo isso. De  me esforçar. De querer tirar o máximo que posso oferecer.

Não nego que as vezes parece que tenho o mundo nas costas. Não nego que eu me sinto cansada fisicamente  e emocionalmente no final do dia, pela pressão que você e  eu mesma coloco em cima de mim. Mas eu cresci dessa forma, não me diga que eu não posso fazer isso. Não me diga o que eu aguento e o que eu não aguento. Não coloque paradigmas em mim. Não me limite.

Me apoie. E quando ver que eu estou caindo, querendo abrir mão de tudo, dizer que isso são coisas demais para  conseguir  aguentar, não diga nada. Só me abrace. Na manhã seguinte eu vou ser a mesma. A minha vida inteira eu caí, e me levantei com mais força no dia seguinte. Não me diga que o que eu faço está sendo demais.Diga que é pouco. Mesmo que não seja. Mesmo que seja tudo o que você queria e mais um pouco. Diga.Diga que é muito pouco. Só assim eu vou saber que você confia em mim o bastante a ponto de saber que eu consigo mais do que penso que consigo aguentar.

Eu gosto dessa constante pressão. Ela me deixa mais agitada, ela me diz que eu sou multitarefa. Não diga que eu me esforço demais. Não me diga que eu não posso. Porque eu posso.  Só não me deixe desistir quando me escutar chorando baixinho de madrugada. Só  me deixe saber que eu posso mais.

Só me ajude. Só me dê a certeza que estou acertando. Que estou fazendo tudo certo, com tudo, com todos. Só diga.Quero que saiba que eu não preciso, e nem quero elogios pelo que é meu dever, pelo que faço por amor.

Nada que me pedir será demais. Juro. Eu vou dar meu máximo mesmo se no final do dia eu estiver quase morta. Sempre há um dia novo. E eu serei nova junto com ele. Não tente me parar, não tente dizer que estou sendo perfeccionista, e que eu devo relaxar, ficar com a cabeça vaga. Não me peça isso.

Seque minhas lágrimas. Sorria. Diga que eu consigo. Me dê um pouco da confiança que você deposita em cima de mim todos os dias. Não quero te decepcionar. Essa nunca foi a intensão. Só me desculpe se eu te decepcionar, se  não conseguir fazer tudo que preciso. As vezes meu mundo quer desabar. Mas eu tenho que ser forte. Eu devo isso a vocês. Eu tenho que ajudar vocês. Eu não posso parar. Não me diga que eu devo. Porque eu não quero. Eu quero me dar por inteira, cada cantinho de mim. Mesmo que isso ocorra com meu mal humor constante. Essa é a verdade que existe em minha alma.Eu estou tentando oferecer meu melhor.

E esse não é o meu melhor. Porque eu sempre posso ser melhor. Então não me pare enquanto eu estiver buscando o meu melhor. Me pare quando ver que eu parei de busca-lo.

You Might Also Like

1 comentários

  1. Cativante Sara,do princípio ao fim ,é sempre um prazer enorme aqui estar ,hoje me despeço desejando-te a ti e à tua família um Santo e Feliz Natal ,que o menino Jesus vos ilumine todos os dias ,muitos beijinhos

    ResponderExcluir

Olá, o que achou? Comente, juro que respondo assim que possível. Se quiser pode me mandar um email também por:
sarasblog07@gmail.com

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images