CRÔNICA: Já faz um certo tempo

16:36


(Retirado do banco de imagens: https://unsplash.com/)

Já faz um certo tempo. Três anos para ser exata. E as feridas que você deixou, só agora começam a cicatrizar.Eu sabia que não tinha superado esse conto de fadas tonto, nos anos que se sucederam a sua partida.Não tinha mesmo.


Eu ainda sinto algo em minha alma, incomodo, melancolia, talvez.

O que me impressiona, é que por mais que ainda doa, não dói tanto assim. Será verdade que com o tempo uma ferida para de doer?  Ou só nos acostumamos com a dor? Existe  anestésicos fortes o bastante para camuflar algo assim?


Naquele fim de tarde ao descobrir o veredito eu chorei. Algo se quebrava por dentro de mim. Foi desesperador. Eu me senti traída. E de fato fui. E aprendi que não importa de que forma fui traída, por uma palavra falsa, ou por carinhos voltados à terceiros. Eu me senti profundamente traída,até duplamente.


Você nunca mais me olhou. Eu também não o olhava, só de soslaio, às vezes. Eu procurava por algum vestígio do menino que eu amava. O sorriso que eu amei. O brilho dos seus olhos quando me olhava, as covinhas que me faziam derreter como gelatina. Não faziam mais efeito algum. Não eram mais destinados à mim.


Com o tempo acho que paramos de insistir em uma coisa que já estava fadada ao fim.


Com o tempo percebi que há uma parte de mim que sempre sentirá sua falta, que sempre o amará. Com o tempo fui percebendo que uma parte de mim sempre se sentirá traída, com o tempo estou percebendo que certas coisas nunca mudam.


Nossos caminhos se separaram em duas retas paralelas, e como bem sabemos, não existem paralelas que se cruzem.

Às vezes penso que contos de fada duram pouquíssimo tempo, sua narrativa, não sua propagação geração pós geração. Porque depois do ponto final já era, ninguém pode mudar isso.

Já faz um certo tempo que me acostumei com sua ausência. Talvez lá no fundo eu espero lhe reencontrar, mas seria um reencontro vazio. O que diríamos? O que fazer quando se fica frente ao seu passado que você lutou para esquecer?

O que fazer quando há a possibilidade de reencontrar o homem que me deixou estragada para qualquer outro? Qualquer outro sentimento?Qualquer outra paixão? Qualquer ato, qualquer sentimento? Me diga!

Não foi só com meu coração que você acabou, o jogando no chão e pisando em cima. Não foi só com a minha mente que você acabou. Não foi só com a minha alma... Você acabou comigo inteirinha.

E parabéns, você conseguiu. Eu ainda espero que você volte. Eu espero que um dia você diga após me procurar que tudo foi um erro mal calculado.

Eu ainda espero você depois de todo esse tempo.

Se isso está me matando aos poucos, essa falsa esperança? Está. Mas quem sabe você consiga me trazer de volta a vida. Só um toque. Um toque que nunca existiu.

You Might Also Like

1 comentários

  1. Belíssimo Sara ,um tempo que teima em passar incessantemente e que tantas marcas deixou no coração ,marcas que surgem em forma de saudades ,quem sabe se um dia não surge o reencontro para reviver tão belo sentir ,muitos beijinhos no coração Sara ,felicidades.

    ResponderExcluir

Olá, o que achou? Comente, juro que respondo assim que possível. Se quiser pode me mandar um email também por:
sarasblog07@gmail.com

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images